segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Harry Potter e seu Irmão mais velho


Photobucket

Ele é um garoto inglês, pré-adolescente na faixa dos onze, doze anos; tem cabelos escuros, usa óculos, tem uma coruja de estimação e está destinado a ser o maior mago de todos os tempos. Sobre quem estamos falando? Se você respondeu Harry Potter, está absolutamente certo e ao mesmo tempo completamente errado, pois tais características também se aplicam a outro menino, Timothy Hunter.

Se você não sabe quem é Harry Potter, provavelmente esteve fora do planeta Terra nos últimos anos. Criado por Joanne K. Rowling, a série de livros estrelada por Harry Potter dá uma roupagem moderna às antigas histórias de magia e feitiçaria. Publicado a partir de 1997, Harry Potter teve um começo tímido até se transformar em febre mundial, transformando sua autora de uma desempregada sem um tostão no bolso na segunda mulher mais rica da Inglaterra. Dos cinco livros publicados (de um total de sete pretendidos) a uma série cinematográfica iniciada em 2001, passando como de praxe por produtos como cadernos, blusas, mochilas, doces e afins, a pottermania varreu o mundo.

Mas se ainda assim você não sabe quem é Harry Potter (ou esteve em Alpha Centauri nos últimos anos), lá vai um breve resumo da história do bruxo adolescente:


Harry Potter é um jovem mago que teve os pais assassinados pelo maligno bruxo Voldemort (ou Aquele-que-não-deve-ser-nomeado), sendo que apenas Harry, na ocasião um bebê, escapou do ataque, tendo a testa marcada por uma cicatriz em forma de raio. Criado pelos tios trouxas (pessoas que não possuem magia), Harry só foi descobrir que era bruxo aos 11 anos quando recebeu uma carta para se matricular na escola de bruxaria Hogwarts. Lá ele se torna amigo de Ron Weasley (aprendiz de bruxos, filho de bruxos) e Hermione Granger (aprendiz de bruxa, filha de trouxas). Também entra em contado com o guarda-chaves da escola, um meio gigante chamado Hagrid, com Albus Dumbledore, diretor da escola e considerado um dos maiores magos da atualidade, e com a professora Minerva. Eles se tornam uma espécie de protetores, tutores e conselheiros de Harry. Com o passar do tempo, Voldemort tenta recuperar seu poder e sua forma física, destruídos ao tentar matar Harry, enquanto ainda tenta eliminar o bruxinho. A cada novo embate, Harry torna-se mais forte, mais consciente de suas capacidades e menos dependente de seus protetores. 

Enquanto por um lado Potter é tão conhecido, por outro muitos podem perguntar: quem é Tim Hunter?


No começo dos anos 90, o escritor Neil Gaiman (Sandman, Coraline, Deuses Americanos) escreveu uma minissérie em quadrinhos sobre um jovem mago chamada Livros da Magia.

Photobucket


Na história concebida por Gaiman. Tim Hunter é um garoto inglês comum, de doze anos, que vive com o pai e é supostamente órfão de mãe. Em um belo dia, Tim é visitado por quatro homens meio estranhos, ligados ao mundo da magia: John Constantine (criado por Alan Moore, na série Monstro do Pântano, e bastante conhecido por sua série Hellblazer, que está sendo adaptada para o cinema), Doutor Oculto, Vingador Fantasma e Mister Io, conhecidos como A Brigada dos Encapotados. Graças a esses misteriosos senhores, Timothy descobre que tem o potencial de tornar o maior mago de todos os tempos, tanto para o bem quanto para o mal. A missão dos encapotados é mostrar para o garoto todos os mundos nos quais a magia está presente e quais aspectos ela pode assumir. 

A minissérie de quatro partes Livros da Magia, desenhada por John Bolton, Scott Hampton, Charles Vess e Paul Johnson e publicada originalmente em 1991, saiu no Brasil pela Editora Abril, depois relançada há pouco tempo pela Ópera 
Gráfica. A minissérie fez sucesso e acabou por se tornar um título mensal escrito por John Ney Rieber, Peter Snejber e Peter Gross, chegando a alcançar o seu 75º número tratando basicamente da vida de Tim tanto com seus problemas de adolescente como aqueles relacionados à magia. Alguns números foram publicados aqui no Brasil pela editora Metal Pesado. Também foram lançados nos Estados Unidos dois novos trabalhos sobre Tim Hunter: um foi a minissérie The Names of Magic, interligando a antiga e nova série do bruxo, Hunter: The Age of Magic; o outro foi uma série, com Hunter na faixa dos vinte anos, estudando magia na White School. Mas, Hunter: The Age of Magic também foi cancelada após algumas edições. 

Alguns fãs mais exaltados de Gaiman e dos quadrinhos de Hunter torcem o nariz quando o assunto é Harry Potter, isso porque a quantidade de similaridades entre Harry e Timothy é tanta, além das descritas acima, que muita gente suspeita de um plágio por parte de Rowling. Por exemplo, além das semelhanças físicas entre as personagens, das duas corujas (Edwiges, a de Harry, e Io-io, a do Tim), ambos tinham uma origem secreta que não conheciam: Harry descobre ser filho de bruxos, enquanto Tim descobre que possui pais em Faire (o Reino das Fadas), Tamlin e Titânia.

Photobucket
Fanart por molotovmartinis

Até mesmo foi dito, em vários sites e blogs, que Timothy Hunter era um personagem criado nos anos 80 pela renomada escritora inglesa Diana Wynne Jones na sua série mais famosa, Os Mundos de Crestomanci (cujos direitos já foram comprados para o cinema pela Disney). Wynne Jones foi aluna de Tolkien, criador da fantástica série O Senhor dos Anéis. Por sua vez, ela própria foi professora de J.K. Rowling, criadora de Harry Potter. Com dezenas de livros publicados na Inglaterra e em outros países, Diane W. Jones é uma autora altamente respeitada em seu país de origem e um sucesso de vendas em quase todos os lugares onde foi publicada. Os Mundos de Crestomanci - publicado no Brasil pela Geração Editorial - apresentam a um mundo onde a magia é algo natural e comum, e exatamente por isso é necessária a existência de um mago extremamente poderoso para controlar essa enorme fonte de poder mágico e não deixar que as pessoas sem poderes sejam abusadas por aquelas que os possuem. Este mago é o Crestomanci que dá nome à série. 

Apesar de o mundo criado por Jones estar repleto de magia, a bruxaria é absolutamente proibida. Bruxos são mortos por aqueles que odeiam a prática de bruxaria, e seus filhos são perseguidos apenas por serem filhos de bruxos. No Internato de Larwood, uma escola para órfãos de bruxos, uma confusão se arma quando um bilhete anônimo acusa uma das crianças de ser um bruxo. Supostamente uma dessas crianças seria Tim Hunter e teria surgido no volume A Semana dos Bruxos

Assim é a internet, a terra da informação e da desinformação. Durante muito tempo, eu mesma acreditei que esta era uma informação verdadeira, mas, acabei por descobrir que não existe, de fato, um personagem nomeado Tim Hunter no livro supramencionado. 

Na realidade, o que parece ter ocorrido foi tanto uma similaridade das idéias de Rowling com as obras de Gaiman e Wynne Jone. E que, aparentemente, Gaiman, quando começou a escrever "Livros da Magia", teria contatado Diana Wynne Jones, pedindo permissão para utilizar uma de suas personagens secundárias e de suas idéias como base para a minissérie que estava escrevendo para a DC Comics. 

Enfim, esta acaba sendo uma daquelas histórias em que muitos dos boatos se misturam aos fatos e acabam sendo tomados por reais confundindo fãs de ambos os personagens (inclusive esta autora que vos fala) 

Contudo, tanto Wynne Jones, que aliás diz gostar muito da criadora de Potter, quanto Neil Gaiman já declararam várias vezes que não acreditam terem sido plagiados. Gaiman, inclusive, até mesmo defendeu JK em uma de suas entrevistas (que pode ser conferida AQUI - em inglês).

Semelhanças a parte, ambas as obras possuem qualidades únicas, que não devem ser desmerecidas pelas qualidades da outra. Enquanto Harry Potter é uma série de livros voltada especialmente para o público infantil, com uma narrativa ágil que consegue ao mesmo tempo modernizar e manter o encanto de elementos das velhas fábulas, Livros da Magia é direcionada a um público composto por jovens e adultos, pois tem uma narrativa mais densa e muitas vezes mais sombria e violenta que a de Harry, mesmo se considerarmos os últimos livros da série. E, talvez por isso, Livros da Magia tenha um alcance muito mais restrito que Harry Potter.

Mas o maior achado dessas obras é que, apesar de futuros grandes magos, Harry e Tim são pessoas comuns com problemas comuns também. Isso é ainda melhor explorado e enfatizado em Timothy, que nos convence no papel de adolescente por vezes inseguro que tem que lidar tanto com as questões que surgem nesse período da vida além daqueles relacionados com seu papel místico no Universo. Já Harry, apesar de suas inseguranças e problemas, faz mais o papel do herói clássico que, apesar de tudo, acaba triunfando.

Se houve plágio ou não, nós nunca iremos saber. Talvez tudo realmente seja uma grande coincidência, quem pode dizer? Perder tempo discutindo isso, ainda mais levando-se em consideração que os próprios envolvidos resolveram colocar panos quentes no assunto, não vale a pena. Vale muito mais tentar conhecer essas duas obras e se entregar à magia.


(**) Todas as maravilhosas capas de Livros da Magia podem ser vistas AQUIhttp://www.coverbrowser.com/covers/books-of-magic

Nenhum comentário:

Postar um comentário