quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A Verdadeira Vida de Inseto

Quando nos deparamos com as novidades tecnológicas dos dias de hoje e nos maravilhamos com os efeitos em 3D ou nos emocionamos com a animações da Pixar, não apenas pelo seu apuro técnico, mas também pela profundidade e riqueza de suas histórias, acabamos nos esquecendo de que, antes deles, vieram muitos pioneiros, hoje, muitas vezes esquecidos ou eclipsados pela sombra da Disney.

Enfim, aproveitando a deixa da minha atual aula de Panorama de Cinema de Animação, sempre que eu puder, estarei postando e comentando aqui alguns animadores clássicos (outros talvez mais contemporâneos)

O primeiro deles é Wladyslaw Starevich (ou Ladislaw/Ladislas/Ladislav/Starevitch/Starewich/Starewitch), animador russo, que pode ser considerado um dos pioneiros do cinema de stopmotion.



Filho de poloneses, Starevich trabalhava originalmente como etmologo , sendo diretor do Museu de História Natural de Kaunas. Seu interesse pela animação veio da necessidade de se mostrar através do cinema o ciclo de vida dos insetos, contudo, pela dificuldade de se filmar esses animais, recorreu ao stopmotion.

Entretanto, Starevich acabou indo além da documentação cientifica, criando filmes cujas histórias eram protagonizadas por insetos e animais. Ele conservava o corpo dos insetos, substituindo as patas por articulações de arame, mais fáceis de manipular e menos frágeis.


Nesse período, mudou-se para Moscou, chegando mesmo a ganhar uma medalha dada pelo Czar.

Depois da revolução russa, fugiu para a Polônia, onde morou por um breve período, antes de se assentar definitivamente na França, local no qual aprimorou sua técnica, refinando seu talento.


Para compreender a genialidade e a inventividade de Starevich, nada melhor que assistir a seus filmes. Abaixo posto "A Vingança do Cameraman" (1912), possivelmente seu filme mais famoso.

Assistam e compreendam que Starevich é um daqueles casos em que a técnica é apenas uma ferramenta para a expressão de algo verdadeiramente artistico e surpreendente.

E divirtam-se, principalmente!



Agradecimentos Gostaria imensamente de agradecer a todos pelas dicas sobre desenhar, desenhar e desenhar. Os conselhos me ajudaram bastante e me deixaram mais tranquila... Sempre que eu posso estou rabiscando em algum luga, nem que seja algo completamente abstrato. Espero ir melhorando de pouquinho em pouquinho. Novamente, obrigada mesmo.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

A Little Help from my Friends



Não é muito a praia do Tsuru, mas eu realmente preciso de uma GRANDE ajuda e estou postando em um tanto de lugares para ver se alguém me dá uma luz. ^^

Fiquei sete longos anos sem pegar em um lápis, sem desenhar absolutamente nadica de nada e agora estou tentando retomar.

Sinto que meu traço deu uma declinada, está mais duro que no meu melhor de sete anos atrás...

E mesmo eu fazendo aulas de desenho, estou tendo dificuldades.

O primeiro motivo é que estou apanhando de perspectiva – talvez mais por fobia que por qualquer coisa, entendo a construção dos cenários, a questão dos pontos de fuga quando explicam, mas, quando eu vou fazer, simplesmente me dá um branco completo.

Alguém teria sugestão de sites ou livros que tenham exercícios que eu possa fazer quase todos os dias, mas que não seja nada demorado?

Já estou fazendo alguns exercícios, mas queria um pouco mais de possibilidades. Além de coisas mais “passo a passo” ou com o resultado final à vista para eu poder comparar.

O que vem o meu segundo motivo das minhas dificuldades. Tempo. Ou melhor, a falta dele...

Eu trabalho de 8:30 da manhã até às 5: 00 da tarde, daí, pego o busão para a facul e só chego em casa quase 11 da noite. Sábado eu trabalho pela manhã e faço aula até às 18 horas.

Enfim, fim de semana estou morta. :P

E no meio das contas deve me sobrar uma meia hora para praticar...

Todo mundo fala: desenhe para saber desenhar... Mas quando?

Ao mesmo tempo que, sabiamente, me disseram que eu não posso sangrar na frente do papel, pois de nada adianta, por outro lado também não posso ficar parada.

Idéias de exercícios, temas ou qualquer coisa para eu me dar um empurrãozinho?

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Beyond Wrong

Conheça tirinhas inspiradas em nerds reais como eu (que aliás realmente estou lá) e você, onde as coisas geralmente acabam sendo muito erradas.

Clique abaixo para conferir