domingo, 27 de maio de 2012

Brave






Brave - Detail by ~Katchiannya on deviantART






Brave - Scenery by ~Katchiannya on deviantART



Cenário digital feito no Photoshop, simulando aquarela "livre".
A composição lembra o trabalho que eu fiz com a Chapeuzinho Vermelho. Gosto da idéia da heroína adentrando a floresta sem saber o que a aguarda.

Digital landscape done in Photoshop to simulate "free" watercolor. 
The composition recalls the work I did with Little Red Riding Hood. I like the idea of the heroin entering the forest without knowing what awaits.

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Entrevista com Zé do Caixão

A entrevista abaixo foi feita para o site Abacaxi Atômico na época do lançamento do filme “A Encarnação do Demônio”, o terceiro que fecha a saga de Zé do Caixão, iniciada nos anos 60 com “A Meia Noite Levarei sua Alma” e “Esta Noite encarnarei seu cadáver”.

Para aqueles que não conhecem, Josè Mojica Marins é o pioneiro do cinema de terror no Brasil – que existe, embora a produção não seja tão divulgada – cuja influência se expandiu internacionalmente a ponto de inspirar a criação de Freddy Krueger.

O personagem Zé do Caixão é um ex-coveiro, que cético com o futuro da humanidade se deixada sem qualquer encaminhamento, decide procurar a mulher perfeita para dar a luz ao seu filho perfeito, e com isso, criar uma possibilidade de melhoria da raça, e conseqüentemente, dos seres humanos.

Partindo desse príncipio, ele não se poupa em submeter àqueles que designa como “seres inferiores” os mais variados tipos de tortura física e psicológica.

Tanto Zé do Caixão quanto o Mojica como ele próprio já apareceram em programas de TV (aliás, atualmente Mojica têm um programa no Canal Brasil), quanto em outras mídias como quadrinhos. Um especial lançado pela Conrad há pouco tempo, inclusive, faz uma ponte entre os filmes dos anos 60 e o atual. A história se chama: Prontuário 666 – Os Anos de Cárcere de Zé do Caixão., realizada por Samuel Casal.

A Encarnação do Demônio foi exibida em diversos festivais de cinema, inclusive sendo recém premiado como Melhor Filme pelo júri na sessão Midnight X-Treme do Festival de Cinema de Sitges, na Espanha, um dos principais festivais do mundo nos gêneros fantasia e terror.

Recomendo que visitem o site oficial do Mojica, além da página dele na Wikipédia (especialmente a da versão em inglês, mais completa e detalhada).










quinta-feira, 17 de maio de 2012

Michael Dudok De Wit dirige co-produção do Studio Ghibli


O Jornal francês Le Figaro confirma que cineasta holandês vencedor do Oscar Michael Dudokc de Wit ( dos curtas Father and Daughter e The Monk and the Fish) está dirigindo seu primeiro filme longa: The Red Turtle. 


Quem conhece o trabalho deste animador sabe que algo genial provavelmente está por vir.




Outro fato empolgante na realização de  The Red Turtle é o fato de o Studio Ghibli é co-produzir o filme, juntamente com empresas francesas Why Not Productions e Wild Bunch.


Ghibli é responsável por pérolas da animação como A Viagem de Chihiro, Princesa Mononoke, Meu Vizinho Totoro e Ponyo. (Fonte: http://www.cartoonbrew.com)




Abaixo, uma "palhinha" do trabalho de Dodokc de Wit, com "Father and Daughter" (2000),uma co-produção bretanha-holandesa-belga. Ganhou o Oscar de melhor curta metragem animado e pode ser encontrado em DVD na coletânea Animamundi II. 




Vale a pena ser visto (como muitas outras pérolas da animação espalhadas por este mundo, vasto mundo), não apenas pela técnica e pela beleza visual, mas pelo modo poético e sensível com que trata das relações humanas e da vida e morte através da história de um pai e sua filha.